Semana de festa: Celebrações de São João e São Pedro dão início a junho com muita animação e tradição

A semana está repleta de festividades e comemorações marcantes. Tudo começa no dia 24 de junho, celebrando o aniversário de São João, o santo junino mais lembrado e reverenciado. Esta data é conhecida por ser o ápice dos festejos juninos, que muitas vezes são chamados de festas de São João. São João, o santo que criou o batismo e batizou Jesus, é homenageado com tradições como soltar fogos de artifício. Acredita-se que ele prefira dormir o dia todo para não ver as fogueiras na Terra, e os fogos serviriam para acordá-lo para a festa.

A lenda de São João foi imortalizada em versos por Luiz Gonzaga, que exaltou as tradições e a alegria das festividades juninas. No entanto, as comemorações juninas não se limitam apenas ao dia 24, se estendendo para outros meses, como julho, agosto e setembro. A cidade de Caruaru, conhecida como a capital do forró, inovou ao iniciar os festejos já em abril, prolongando a temporada de celebrações.

Além de São João, a semana reserva outras datas importantes. No dia 29, as celebrações são dedicadas a São Pedro, o guardião das chaves do céu e fundador da Igreja Católica. São Pedro é responsável por trazer a chuva, e sua importância na tradição católica é bastante significativa.

No cenário internacional, o dia 26 de junho marca o Dia Internacional das Nações Unidas em Apoio às Vítimas de Tortura, uma data que visa conscientizar e combater a prática de tortura em diversos países. Apesar dos esforços da comunidade internacional, a tortura continua sendo uma realidade em muitas regiões.

No mesmo dia, celebra-se também o aniversário do semanário “O Pasquim”, veículo de imprensa que foi um símbolo de resistência à ditadura durante as décadas de 70 e 80. Fundado por figuras como Ziraldo, o Pasquim enfrentou censura e perseguição, mas deixou um legado de coragem e liberdade de expressão.

A semana também é marcada pelo Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, em referência à Revolta de Stonewall, evento que ocorreu em 1969 em Nova Iorque e foi um marco na luta por direitos LGBTQIA+. A data é celebrada como um símbolo de resistência e orgulho da diversidade.

Assim, a semana está repleta de significados e celebrações que nos lembram da importância de manter vivas as tradições, a história e a luta por direitos e liberdades fundamentais.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo