Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional debate financiamento do jornalismo tradicional e cobrança de imposto de plataformas digitais

Nesta manhã, o Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional se reuniu para discutir um tema crucial para o futuro do jornalismo tradicional: as fontes de financiamento. Em meio às mudanças tecnológicas e à ascensão das plataformas digitais, a grande imprensa tem enfrentado diversos desafios para se manter sustentável.

Um dos pontos centrais do debate foi a cobrança de imposto das grandes plataformas digitais, como Google e Facebook, como forma de remunerar o conteúdo jornalístico produzido pelos veículos tradicionais. A ideia é que essas empresas, que lucram com a publicidade ao redor dos conteúdos noticiosos, também se responsabilizem por contribuir para a sua produção.

Essa proposta tem sido discutida em diversos países ao redor do mundo, como forma de reequilibrar o mercado da informação. O argumento é que as plataformas digitais ganham com o trabalho dos jornalistas, mas não contribuem financeiramente para a sustentabilidade desses veículos. Uma das soluções apontadas é a criação de um imposto específico, a chamada Cide Digital, que seria destinado à remuneração dos produtores de conteúdo jornalístico.

Além disso, o Conselho também discutiu a remuneração das obras protegidas pelo direito autoral, que são compartilhadas pelas plataformas digitais. A proposta é que essas empresas paguem pela utilização dessas obras, compensando os profissionais do setor. Essa medida é vista como uma forma de valorizar o trabalho intelectual e garantir uma distribuição justa dos lucros gerados pelas plataformas.

Diante dessas discussões, o Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional pretende apresentar recomendações sobre projetos de lei relacionados à Cide Digital e à remuneração pelas plataformas. O objetivo é traçar diretrizes claras para garantir a sustentabilidade do jornalismo tradicional e a valorização do trabalho jornalístico.

Essas medidas representam um importante passo para enfrentar os desafios do mercado da informação na era digital. É preciso encontrar formas de garantir a remuneração adequada dos profissionais do setor, garantindo assim a qualidade do jornalismo e sua importância para a democracia. Cabe agora aos legisladores e às plataformas digitais se unirem para construir soluções efetivas e sustentáveis, que beneficiem tanto o jornalismo tradicional quanto as empresas digitais.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo