20ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia começa em Brasília com foco nas Ciências Básicas para o Desenvolvimento Sustentável.

As atividades da 20ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) tiveram início nesta segunda-feira (16) em Brasília. Com o tema “Ciências Básicas para o Desenvolvimento Sustentável”, o evento ocorre oficialmente de 14 a 20 de outubro em todo o país, com ações em universidades, instituições de pesquisa, escolas públicas e privadas, museus, parques, entre outros locais.

O tema escolhido faz referência ao Ano Internacional das Ciências Básicas para o Desenvolvimento Sustentável e reconhece a importância dessas ciências para atingir pelo menos sete dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

Com atuação descentralizada, a SNCT tem o objetivo de mobilizar a população em torno da importância da ciência como ferramenta para geração de valor, inovação, riquezas, soluções para desafios nacionais, inclusão social e melhoria da qualidade de vida, de acordo com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), responsável por promover a semana em parceria com diversas entidades.

Durante a SNCT, estão sendo realizadas feiras e mostras científicas, palestras, oficinas, experimentos, atividades de observação do céu e visitas a museus e instituições de ciência e tecnologia. O MCTI conta com parceiros locais em cada estado para orientar a participação na semana.

Em Brasília, as atividades estão concentradas no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, na região central da capital. A programação é gratuita e aberta à comunidade, e seguirá até o próximo domingo (22) das 9h às 17h. A abertura oficial ocorrerá amanhã (17).

Nesta edição, o evento presta homenagem aos 150 anos de Alberto Santos Dumont, comemorados em 20 de julho, por meio de uma exposição organizada pela Força Aérea Brasileira (FAB). A programação completa está disponível no site do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação dedicado à 20ª edição da semana.

O governo tem o objetivo de fortalecer a popularização da ciência no Brasil e, neste ano, principalmente, aumentar o número de participantes no evento, que diminuiu consideravelmente de 2020 a 2022. Em 2018, a semana teve um recorde de municípios inscritos, com 1.506 cidades e 193 projetos apoiados. Em 2022, esse número caiu para 599 cidades e 235 projetos.

Para atingir esses objetivos, em maio, o MCTI lançou um edital de R$ 15 milhões para apoiar eventos da semana.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo