Governo recomenda que população do Amazonas fique em casa para evitar fumaça dos incêndios na região.

O governo do presidente Lula (PT) emitiu uma recomendação para que a população no estado do Amazonas permaneça em casa devido aos incêndios que estão ocorrendo na região e causando muita fumaça. A orientação foi dada durante uma coletiva de imprensa realizada pelo Ibama na última sexta-feira (13).

Além disso, o Ministério do Meio Ambiente anunciou que irá reforçar o combate às queimadas com a chegada de mais 149 brigadistas, totalizando 289 nos próximos dias. O presidente do Ibama, Rodrigo Agostinho, informou que esses brigadistas estão sendo retirados de outras regiões do país para auxiliar no combate aos incêndios no Amazonas.

Durante a coletiva, também estiveram presentes os ministros Marina Silva (Meio Ambiente) e Waldez Góes (Integração Nacional), o presidente do ICMBio, Mauro Pires, e representantes da Defesa Civil e da Casa Civil.

O Ministério da Saúde também emitiu um alerta lembrando os danos à saúde causados pela fumaça e pelas queimadas, como o aumento de doenças respiratórias, parasitoses e doenças infecciosas. Por isso, a pasta recomenda que as pessoas fechem portas e janelas, utilizem máscaras ao ar livre, aumentem a ingestão de água e evitem atividades físicas.

A ministra Nísia Trindade, do Ministério da Saúde, tem uma viagem programada para Manaus na próxima segunda-feira (16) para acompanhar de perto a situação e ajudar no enfrentamento dos problemas de saúde ocasionados pelas queimadas.

Segundo informações do presidente do Ibama, a situação dos incêndios neste ano é ainda mais grave do que nos anos anteriores. Ele relatou que o fogo está atingindo não apenas áreas desmatadas, mas também a floresta em pé, devido à estiagem intensa.

Uma das regiões mais afetadas pelas queimadas é o entorno da BR-319, que faz parte dos planos do Novo PAC. Ambientalistas alertam para os riscos ambientais da construção dessa rodovia, enquanto o governo afirma que só colocará o projeto em prática se houver sustentabilidade ambiental.

Marina Silva, ministra do Meio Ambiente, defendeu a atitude do presidente Lula de incluir a BR-319 nos estudos do Novo PAC, afirmando que isso não é a causa dos incêndios. Ela destacou a importância de ações para combater o desmatamento e reduzir os impactos ambientais na região.

Portanto, o governo está mobilizado no combate às queimadas na Amazônia, buscando reforços para as brigadas e orientando a população a permanecer em casa para evitar a fumaça prejudicial à saúde. Além disso, a discussão sobre a BR-319 continua, com argumentos tanto a favor quanto contra sua construção.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo