25° Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte homenageia a cineasta afro-americana Cauleen Smith e apresenta programação diversificada.

O 25° Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte (FestCurtasBH) irá prestar uma homenagem à cineasta e artista multimídia afro-americana Cauleen Smith. O festival terá início na quarta-feira (11) e se estenderá até o dia 22 deste mês, com exibições tanto presenciais, na Fundação Clóvis Salgado – Palácio das Artes, quanto online, por meio do site do Cine Humberto Mauro.

Cauleen Smith, nascida em Riverside, Califórnia, em 25 de setembro de 1967, é conhecida principalmente pelo seu longa-metragem “Drylongso” e por seus trabalhos experimentais que abordam a identidade afro-americana, especialmente os desafios enfrentados pelas mulheres negras na atualidade. Atualmente, Smith é professora do Departamento de Arte da Universidade da Califórnia, em Los Angeles.

Segundo a curadora do festival, Ana Siqueira, a proposta é apresentar diversos aspectos do trabalho de Cauleen, incluindo sessões de curtas-metragens e a exibição do longa “Drylongso”, que apesar de ter sido reconhecido, teve uma circulação limitada na época de seu lançamento. Ana ressalta que o filme foi restaurado e está sendo redescoberto e aclamado atualmente. A cineasta estará presente no festival no dia 19, no Palácio das Artes, onde terá um diálogo com o público, às 21h, sobre seus filmes e instalações mais recentes.

No dia 22, será aberta a mostra “Cauleen Smith – As possibilidades cotidianas da imaginação”, seguida da exibição do filme “Drylongso”. Além disso, haverá uma sessão de filmes premiados. Ana destaca que Cauleen é bastante reconhecida mundialmente, mas teve uma presença pontual no Brasil. Essa será a primeira vez que a cineasta visitará o país.

O trabalho de Cauleen Smith faz parte do movimento do Afrofuturismo, que combina elementos de ficção científica, história, fantasia, afrocentricidade e realismo mágico para abordar tanto os desafios contemporâneos das pessoas negras quanto para revisar os eventos históricos do passado.

Além dos filmes de curta-metragem, o FestCurtasBH também promove uma série de atividades artísticas, como shows, apresentações teatrais e exposições, visando uma conexão com outras formas de expressão artística. O evento selecionou 142 curtas-metragens de 34 países diferentes e 18 estados brasileiros.

Além das mostras competitivas, o festival inclui mostras especiais, como “Cauleen Smith: as possibilidades cotidianas da imaginação” e “Manifestar o desejo: mulheres e dissidências na América Latina, de 1966 a 2021”, que possuem uma temática específica escolhida pela curadoria.

O FestCurtasBH também oferece atividades formativas, como oficinas de crítica e peças de teatro infantil. A curadora destaca a importância de formar espectadores desde a infância e ressalta que a programação do festival é voltada para todas as faixas etárias.

O Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte se destaca por sua programação diversificada, que inclui filmes contemporâneos, mostras especiais, atividades formativas e uma homenagem à talentosa cineasta e artista multimídia Cauleen Smith. O evento é gratuito e aberto ao público, proporcionando uma oportunidade única para apreciar o melhor do cinema de curtas-metragens.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo