Regina Duarte desabafa sobre passagem pelo governo Bolsonaro e revela dificuldades após saída do cargo de secretária de Cultura.

A passagem de Regina Duarte pela Secretaria de Cultura do governo Bolsonaro foi marcada por polêmicas e descontentamento. Nomeada para o cargo em março de 2020, a atriz e ex-secretária permaneceu por apenas 74 dias antes de pedir demissão. Em uma entrevista recente, Regina Duarte fez algumas revelações surpreendentes sobre sua experiência no governo.

Ela mencionou o veto do governo Bolsonaro ao produtor cultural Humberto Braga, que era cotado para ser seu secretário-adjunto na pasta. O nome de Braga foi barrado após fotos com parlamentares de esquerda circularem, causando controvérsia. Segundo Regina, essa situação foi um dos motivos que contribuíram para sua saída do cargo. Ela também admitiu que não estava preparada para enfrentar os desafios e responsabilidades do cargo, afirmando que seu interesse em fazer algo pelo país e sua cultura a levaram a assumir algo para o qual não estava devidamente preparada.

Questionada sobre eventuais ressentimentos em relação a sua passagem pelo governo, Regina negou, afirmando que a ida dela para o comando da Cinemateca foi uma construção feita com o ex-presidente Bolsonaro. No entanto, auxiliares do presidente na época afirmavam que havia descontentamento mútuo entre os dois e que se dedicaram a encontrar uma saída honrosa para Regina.

Após sua saída do governo, a atriz afirmou ter se sentido aliviada, mas também triste por não ter conseguido realizar o sonho de contribuir de maneira significativa para a cultura do país. Regina admitiu que se meteu a ser secretária de Cultura sem ter capacidade para isso. Desde então, ela enfrentou dificuldades em sua carreira artística, com duas tentativas fracassadas de retornar aos palcos, o que levou a um período de “limbo artístico”.

A passagem de Regina Duarte pelo governo Bolsonaro deixou marcas tanto para ela como para o governo, evidenciando as dificuldades e desafios envolvidos em unir a cultura e a política.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo