Pico da chuva de meteoros Úrsidas acontece entre 22 e 23 de dezembro

A chuva de meteoros Úrsidas está programada para atingir o pico entre esta sexta-feira, dia 22, e sábado, dia 23. O fenômeno, que teve início no dia 17 de dezembro, deverá continuar até a próxima terça-feira, dia 26. Segundo informações do Royal Museums Greenwich, a expectativa é que ocorram entre cinco e dez meteoros por hora durante o pico da chuva.

Os meteoros são fragmentos que penetram na atmosfera terrestre a velocidades de até 70 quilômetros por segundo, vaporizando e resultando nos raios de luz que são popularmente conhecidos como estrelas cadentes.

Os Úrsidas parecem irradiar próximos à estrela Beta Ursae Minoris, na constelação da Ursa Menor. No entanto, a verdadeira fonte dessas estrelas cadentes é uma corrente de detritos deixada pelo cometa 8P/Tuttle, explicou o Royal Museums Greenwich.

A época da chuva de meteoros Úrsidas coincide com o solstício de inverno, o que proporciona o máximo de horas de escuridão para a observação das estrelas. No entanto, em 2023, o pico da chuva ocorrerá quando a Lua estiver em seu estágio Minguante, o que prejudicará a visibilidade do fenômeno.

Atualmente, a Lua está visível em cerca de 80% e está em crescimento, na fase Quarto Crescente, faltando apenas quatro dias para a Lua Cheia. Portanto, a visibilidade tende a ser comprometida.

Para observar a chuva de meteoros, é indicado buscar um local seguro, afastado das luzes das ruas e outras fontes de poluição luminosa. Os meteoros poderão ser vistos em todas as partes do céu, por isso é ideal estar em um espaço aberto onde seja possível examinar o céu noturno com os olhos.

No entanto, para os observadores do Hemisfério Sul, incluindo o Brasil, a visibilidade do fenômeno é menos provável. Apenas em regiões mais ao norte do Hemisfério Sul há uma maior chance de observação, porém, de forma menos intensa. Os poucos meteoros visíveis deverão aparecer somente no meio da madrugada, conforme indicou a American Meteor Society.

Portanto, mesmo diante das dificuldades de visibilidade, os entusiastas que desejarem observar a chuva de meteoros Úrsidas devem buscar locais escuros e abertos, longe das luzes urbanas e de outras fontes de poluição luminosa, para ter um vislumbre desse espetáculo cósmico.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo