Ayrton Senna: 30 anos após sua morte, Ímola mantém viva a memória do ídolo nas ruas e nos corações dos moradores.

Trinta anos após o trágico acidente que tirou a vida do piloto Ayrton Senna, a cidade de Ímola, na Itália, continua reverenciando o legado deixado pelo ídolo brasileiro. Sua imagem está presente por toda a localidade, seja nas placas de sinalização urbana, nos luminosos do centro histórico, na sala do prefeito em um retrato na estante, ou prestes a virar um mural de quatro metros de altura na periferia.

A cidade de Ímola, com seus 70 mil habitantes, é marcada pelo autódromo Enzo e Dino Ferrari, inaugurado há sete décadas e localizado dentro da área urbana. O prefeito de Ímola, Marco Panieri, que tinha menos de quatro anos quando Senna faleceu, relata que desde criança sempre ouviu falar do piloto e que sua presença ainda é muito forte na memória da comunidade local.

Uma estátua em homenagem a Senna foi erguida em um parque próximo à pista, onde fãs e turistas prestam suas homenagens com flores e bandeiras. O local se tornou um ponto de referência para os amantes da Fórmula 1 e atrai visitantes de todo o mundo, como um casal de brasileiros que se emocionaram ao lembrar dos momentos passados assistindo às corridas do ídolo.

O jornalista Umberto Zapelloni destaca a idolatria dos italianos por Senna, que começou antes mesmo de seu trágico acidente, atribuindo ao carisma do piloto e sua conexão com a cultura italiana. Senna era visto como religioso e realizava ações de caridade na região de Ímola, o que reforçava sua imagem de herói não apenas nas pistas, mas também fora delas.

As homenagens a Senna na Itália não se limitam a Ímola, estendendo-se até Turim, onde é possível ver máquinas pilotadas por ele em exposição no Museu Nacional do Automóvel. A memória do piloto brasileiro segue viva em terras italianas, inspirando não apenas os jovens pilotos, mas também todos aqueles que se encantaram com sua história de superação e paixão pelas pistas de corrida.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo